Propaganda

Viralizou nas redes: Canetas emagrecedoras podem envelhecer precocemente o rosto e gerar a “cara de Ozempic”

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email
4.5
(8)

Se você é usuário de redes sociais, nas últimas semanas deve ter se deparado com os termos “Ozempic face” ou “cara de Ozempic”. A expressão tem viralizado nas redes sociais, principalmente no Tik Tok, e se refere a usuárias que, após fazer uso das chamadas canetas emagrecedoras, se viram satisfeitas com o novo shape, mas assustadas com a feição de seus rostos: geralmente muito magros, mais envelhecidos e com aparência abatida.

O efeito ocorre devido à rápida perda de peso proporcionadas pelo uso de medicações injetáveis como a liraglutida (comercializado como Saxenda no Brasil), a semaglutida (Wegovy e Ozempic, recentemente aprovado pela Anvisa no país para o emagrecimento) e a tirzepatida (vendida apenas nos EUA sob o nome comercial Mounjaro). 

Originalmente criadas para o tratamento da diabetes tipo 2, essas substâncias apresentaram enorme resultado no emagrecimento e passaram a ser utilizadas de forma off label (fora do uso original indicado pela bula) pela comunidade médica. Desde então, vêm sendo aprovadas, paulatinamente, pelas agências de saúde, para este fim. A questão é que medicação atua, assim como no restante do corpo, eliminando a gordura em excesso, inclusive de áreas chaves da face.

Os relatos de reclamação começaram em dezembro, nos Estados Unidos, e um artigo recente no jornal “The New York Times” cunhou o termo “Ozempic face”. De acordo com o médico norte-americano Marc Siegel, em entrevista à emissora de TV Fox News, os resultados milagrosos das canetas emagrecedoras têm tido um custo. E ele alertou no programa “Fox & Friends Weekend” que esse efeito colateral pode ser irreversível.

Segundo especialistas, a perda de peso, seja por dieta, exercício, cirurgia ou medicação, afeta realmente o rosto, pois a gordura da face nos ajuda a manter uma aparência naturalmente jovem. Quando se perde gordura facial, o rosto consequentemente ficará mais magro e esqueletizado, aparentando ser significativamente mais velho, pois as rugas se tornarão mais evidentes.

O “rosto de Ozempic” pode ser ainda mais perceptível em pessoas que já tiveram obesidade, diz Joshua Zeichner, diretor de Pesquisa Clínica e Cosmética em Dermatologia no Mount Sinai Hospital, em entrevista ao site Prevention.com. “Anos de excesso de gordura costumam esticar a pele; portanto, quando o peso diminui, a pele solta pode ficar no rosto, assim como no corpo”, diz ele. 

Conselhos dos especialistas

Mas como lidar com esse efeito colateral “cara de Ozempic”? Especialistas aconselham, em primeiríssimo lugar, sempre fazer o tratamento com o uso das canetas emagrecedoras com orientação médica. E uma vez que não é possível determinar onde acontecerá a perda de gordura, atenção a alguns procedimentos que podem minimizar esses efeitos negativos:

  • Beba bastante água e mantenha-se hidratado. A pele desidratada pode parecer opaca e as rugas podem ficar mais pronunciadas.
  • Use hidratantes e outros produtos para aumentar e hidratar a pele.
  • Evite o sol
  • Considere fazer um preenchimento facial. Usados para ajudar a restaurar o volume facial no processo natural de envelhecimento, o procedimento também podem ser usado ​​para melhorar a aparência facial magra resultado da perda de peso
  • Tratamentos como micro frequência, ou um lifting facial profundo, também podem ajudar a firmar a pele

Náusea, dores de estômago, diarreia, vômito e constipação também estão entre as decorrências do uso dessa medicação emagrecedora. Mas vale ressaltar ainda que, além das preocupações com o mal-estar e a “cara de Ozempic”, os especialistas alertam que essas drogas podem causar efeitos colaterais mais graves, como o aumento do risco de formas raras de tumores da tireoide, alterações na visão, problemas renais e problemas na vesícula biliar.

Saiba mais sobre as canetas emagrecedoras

Tão em voga, as canetas emagrecedoras atuam no nosso corpo imitando uma proteína chamada peptídeo, semelhante ao glucagon 1 (GLP-1). Quando se usa medicamentos similares ao Ozempic, ele ativa os receptores GLP-1, aumentando a insulina para ajudar no controle do açúcar no sangue. Paralelamente, permite que os pacientes percam peso, reduzindo o apetite ao trabalhar no cérebro na área onde a fome é regulada.

O Ozempic é tecnicamente aprovado pelo FDA para tratar apenas a diabetes tipo 2. No entanto, pesquisas apontaram que tanto o remédio e como medicamentos semelhantes mostraram a perda de peso como um efeito colateral comum. Um tempo depois, o Wegovy,  que possui a mesma substância ativa, a semaglutida, foi aprovada para o tratamento da obesidade. Em janeiro, a mesma semaglutida foi aprovada pela Anvisa para uso com fins de perda de peso.

Um outro medicamento, a tirzepatida, vendida com o nome comercial Manjaro, foi aprovado em maio de 2022 pelo FDA também para o tratamento de diabetes. E ensaios clínicos mostram que seu efeito para o emagrecimento é ainda maior e pessoas com diabetes que tomaram o medicamento perderam cerca 5,5 kg a mais do que aquelas que tomaram outros medicamentos, como o Ozempic.

O que você achou deste post?

Clique nas estrelas para avaliar!

Média da classificação 4.5 / 5. Número de votos: 8

Nenhum voto até agora! Seja o primeiro a avaliar este post.

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda

Viralizou nas redes: Canetas emagrecedoras podem envelhecer precocemente o rosto e gerar a “cara de Ozempic”

Share on facebook
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Propaganda

plugins premium WordPress
× Informações ou dúvidas?